Quanto tempo leva pra aprender a parada de mão?

A parada de mão é uma daquelas habilidades clássicas onde o número de pessoas que dizem “querer muito” aprender é infinitamente maior do que o número de pessoas que de fato aprendem. É uma habilidade que parece muito fácil de ser executada, quando feita por alguém que sabe realmente fazer, mas que na realidade exige um comprometimento significativamente maior do que um leigo espera. E isso é um problema. Porque quando expectativas não correspondem à realidade, o resultado é frustração e abandono da prática.


Grande parte dos meus alunos de parada de mãos me perguntam, na primeira aula: “quanto tempo eu vou precisar para chegar na parada de mão?” Essa é uma pergunta claramente difícil de responder. Cada pessoa tem um histórico diferente e uma realidade presente diferente. Portanto, meu objetivo nesse texto vai ser trazer para alunos e professores alguns princípios que devem ajudar , de maneira geral, a criar uma estimativa do quão longe uma pessoa está da parada de mão. Com isso, expectativas e realidades talvez possam ficar um pouco menos distantes e assim, o gap entre pessoas que querem e pessoas que conseguem de fato parar de mão pode ser diminuído.


O que é “conseguir fazer uma parada de mão”?


Vamos lá. A definição de “conseguir fazer uma parada de mãos” que eu usarei aqui é: conseguir se equilibrar sobre as mãos, sem caminhar, por 20 a 30 segundos, com um alinhamento razoável. Também considero que é importante acertar pelo menos 1 subida a cada 3 tentativas. (acertar a subida significa apenas conseguir “marcar” o equilíbrio, não necessariamente ficar os 20 segundos).


Para termos uma referência visual do que quero dizer com “alinhamento razoável”. Na foto abaixo temos uma linha perfeita, executada por Yuval Ayalon, e à direita, uma banana handstand clássica.














O alinhamento performado por Yuval é algo que leva muito mais tempo para ser construído. A busca da linha perfeita é um projeto de muitos anos e, portanto, muito acima do conceito de “razoável” que buscamos aqui. Por outro lado, se a única forma que você consegue se equilibrar nas mãos é como na foto da direita, você está abaixo dos critérios de “alinhamento razoáveis” que eu descrevo aqui. Seguem alguns exemplos do que considero “alinhamento razoável”.